Miniatura
O que é um Certificado Digital e para que serve?
Publicado em: 16/11/2018 às 17:42

A medida que adentramos na era digital, procedimentos que exigiam muito mais tempo e deslocamento no passado estão se aprimorando e ficando cada vez mais tecnológicos. Já faz alguns anos que já é possível comprar bilhetes, reservar quartos e fazer transferências online.

 

Entretanto, com essas novas possibilidades, vem um novo problema: a vulnerabilidade. A segurança é um dos maiores desafios enfrentados pelos usuários de serviços digitais, especialmente quando o assunto é transação eletrônica.

 

Visando ajudar os usuários a se sentirem mais seguros sobre suas ações online, foram criados os certificados digitais, que possuem validade jurídica e confere aos documentos eletrônicos autenticidade, integridade, sigilo e atributo de não-repúdio às informações eletrônicas.

 

 

Então, o que é um Certificado Digital?

Um Certificado Digital é uma tecnologia que viabiliza à uma pessoa ou empresa a movimentação de seus dados com segurança nos veículos digitais.

Além disso, é uma tecnologia que surgiu para desburocratizar todos os processos do dia a dia de uma empresa. No lugar de perder tempo do seu dia resolvendo presencialmente atividades de sua firma, você pode, por meio do Certificado Digital, economizar muito tempo – além de uma economia de muito papel, contribuindo com o nosso meio ambiente. Ou seja, o Certificado Digital é perfeito para quem quer ser mais produtivo e utilizar de maneira eficiente o tempo.

Ademais, outro pronto positivo do certificado digital, é o poder que ele tem de reduzir custos. Por permitir que todo o processo seja feito por meio eletrônico, o certificado digital diminui gastos com impressão e, também, com armazenamento de papel, além de gastos com transporte e com mão de obra apta para tal função.

 

 

Como funciona ­­­­­­ e por que é tão seguro um certificado digital?

Ao enviar mensagens pela Internet, a criptografia de chave pública pode ser usada.

A criptografia de chave pública é o uso de fórmulas matemáticas complexas para tornar os dados ilegíveis. Em criptografia de chave pública, duas chaves diferentes são usadas, uma para criptografar os dados e uma segunda chave para descriptografá-los.

Alguém que queira enviar uma mensagem solicitará o certificado digital do destinatário, que contém a chave pública, de um diretório confiável e usará a chave pública para criptografar a mensagem antes de enviá-la. Depois que a mensagem é criptografada, ela só pode ser descriptografada usando a chave privada do destinatário pretendido.

O remetente também pode assinar digitalmente a mensagem usando sua própria chave privada para provar que a mensagem foi originada a partir deles. Se a mensagem tiver sido assinada digitalmente, o destinatário verificará o remetente obtendo o certificado digital do remetente de um diretório confiável e usando-o para verificar a assinatura digital do remetente.

A eficácia e a confiabilidade do certificado digital são baseadas na confiança que todas as partes de uma transação têm na estrutura, políticas e procedimentos que envolvem o sistema PKI (“Infraestrutura de Chave Pública”, em inglês).